sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Parece que desta vez caçaram o Pinóquio. Resta saber se o conseguirão fritar...

O sujeito é autoritário, arrogante, mentiroso compulsivo, dissimulado, manhoso, cínico, desprovido de escrúpulos, de ambição desmedida, narcisista provado e tornou-se no Padrinho de um autêntico polvo de tentáculos familiares, de amigos de longa data, de paus-mandados e de serventuários dedicados que foi construindo meticulosamente. Isto para mamar à grande e à francesa de variada corrupção sem que pudesse vir a ser incriminado. Julgava o artista.

Será que ao longo dos anos que andou na política e, depois, exerceu o poder ninguém dos correligionários terá notado os defeitos de carácter do espécime, carinhosamente apelidado de "animal feroz"? Salvou-se apenas um "corajoso" que teve a hombridade de arrepender-se e o desplante de o mandar à merda? É caso para perguntar: eram ceguetas ou simples subordinados agradecidos e por isso bajuladores do chefe? Escroques, é mais simples.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial